“Sou contra a realização da competição no estado”, afirma Badico

Entrevistei 12 dos 16 técnicos que estão envolvidos na Divisão de Acesso de 2021 e uma das perguntas que fiz para todos foi sobre o espaçamento entre a série A do gauchão e a série A2 das competições organizadas pela Federação Gaúcha de Futebol. Geralmente, a Divisão de Acesso tem seu início quando as fases finais do Gauchão estão sendo jogadas e em 2021, a série A2 começou 4 meses até o término da principal competição do estado.

Na última sexta-feira(20), conversei com o técnico do Guarany de Bagé, Badico e fiz o mesmo questionamento, sobre o espaçamento no calendário, se era contra ou a favor deste distanciamento e para minha surpresa afirmou ser contra a realização da competição.

Há muito tempo sou contra a realização da competição no estado. O interior do Rio Grande do Sul vive sofrendo por que a forma e os recursos são imensamente distantes para clubes de tradição no estado entre série A e série B, valores inadequados. Ganhar um recurso de R$100 mil para fazer uma competição de um nível de intensidade alto, para mim é migalha, eu falo por que sempre vivi no interior, conheço a realidade do interior e sei o quanto está caro fazer futebol, principalmente hoje que vivemos uma pandemia, uma crise financeira muito grande, então o calendário do futebol gaúcho cada vez mais deixa de favorecer os menores, mas estes menores que são grandes, por que eles que fizeram a história do campeonato gaúcho. Então enquanto o formulismo e o interesse financeiros sempre privilegiar quem está na série A, não terá calendário que favorece os clubes do interior, então o interior vive na sobra do que os grandes querem, mas está na hora de alguém parar para pensar e mudar a fórmula. Sorte que o interior tem estes abnegados que mantém estes clubes tradicionais com as portas abertas, mas acho que está na hora do interior se organizar, se fortalecer e tentar fazer um campeonato que possa possibilitar clubes tradicionais jogar uma competição com tempo maior, para se ter um calendário melhor, por que essa fórmula de gauchão não tem nenhum atrativo, então eu vejo muito mal feito as competições, precisa-se pensar em organizar sempre todas as competições e não em priorizar a série A. A série A é tão prioridade que nunca ninguém aparecer para tentar vender a divisão de acesso, então essas fórmulas cada vez mais está tirando a oportunidade de quem trabalha no futebol do interior”, desabafou Badico.

Foto: Divulgação Guarany/BG

One thought on ““Sou contra a realização da competição no estado”, afirma Badico

  1. A divisão de acesso poderia ser jogada paralelamente à série A, mas com uma forma de disputa todos contra todos em turno e returno classificando os oito melhores para os mata matas. Jogos só aos domingos. Seria um período maior de competição e visibilidade para profissionais e patrocinadores

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: