Atacante Jarro é suspenso do futebol por dois anos e multado em R$ 100 mil

Aconteceu na tarde desta terça-feira(30), no pleno do TJD-RS, o julgamento do atacante Jarro Pedroso, investigado na Operação Penalidade Máxima. O jogador que defendeu o São Luiz no campeonato gaúcho 2023, admitiu ter sido aliciado por apostadores para cometer pênalti no duelo do São Luiz contra o Caxias, disputado no dia 12 de fevereiro de 2023, pela sétima rodada do certame. O pênalti foi cometido e o atleta fingiu lesão e acabou substituído. Jarro foi suspenso do futebol por dois anos e multado em R$ 100 mil. Conforme lei, o São Luiz é responsável em forma solidária pela multa aplicada. Os auditores entendem a situação do clube ser duplamente penalizado, eles não conseguiram afastar o artigo 176 A, parágrafo 4º do CBJD(Código Brasileiro de Justiça Desportiva).  

O que diz o Artigo 176, parágrafo 4º

§ 4º As entidades de prática desportiva são solidariamente responsáveis pelas penas
pecuniárias impostas àquelas pessoas naturais que, no momento da infração, sejam seus atletas,
dirigentes, administradores, treinadores, empregados, médicos, membros de comissão técnica ou
quaisquer outras pessoas naturais que lhes sejam direta ou indiretamente vinculadas. (Incluído pela
Resolução CNE nº 29 de 2009).

Foto: Lucas Dornelles/ECSL

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *