Alex Frantz

“Estamos aprendendo a dar valor aos pequenos detalhes”, diz atleta do futebol amador de Ijuí

A pandemia do coronavírus atingiu também o futebol amador e os respectivos campeonatos estão paralisados. Muitos atletas que atuam no futebol amador tem a possibilidade que ganhar uma renda extra o que auxilia em suas receitas. Conversamos com o zagueiro Willian Batatinha e ele fala sobre a pandemia, o psicológico e o receio com a retomada do futebol.

Alex Frantz: Qual o aprendizado que fica com essa pandemia?

Willian Batatinha: Acredito que temos um pouco mais de tempo para Família, estamos aprendendo a dar valor nos pequenos detalhes. Futebol nos ausentava muitas vezes de coisas importantes com aqueles que amamos.

AF: Como se trabalha a parte psicológica?

Willian Batatinha: É difícil falar em psicológico quando a gente ama o que faz, a grande maioria não é profissional, mas é como um vício. Complicado não estar nos gramados.

AF: Qual o receio que o atleta pode ter com uma possível retomada do futebol amador?

Willian Batatinha: Fico com o coração apertado pois num momento como este queremos proteger principalmente a família, como eu disse é vício, amamos, mas nossas vidas são em primeiro lugar. A ansiedade nos acompanha mas sabemos que é preciso.

Foto: Eliisa Santos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: